.

.

26/07/16

Algumas curiosidades sobre igrejas e os crentes.

Achei muito interessante esse texto escrito por Elizielly Falasqui: 


0. Notas prévias: a) vejam que uso a palavra "crente", porque to preferindo ela a "evangélico", mas acho palavras muito complicadas. b) De forma alguma to querendo pagar de vítima, fazer escândalo, me comparar com minorias muitíssimo mais oprimidas, inclusive de outras religiões (e que são oprimidas pelo próprios crentes). Só queria relativizar algumas coisas e dizer: calma, gente, que eu também sou crente, e crente também é gente.
~Tudo que for escrito aqui diz respeito a mim e a algumas pessoas do meu convívio:
1. Nem toda igreja cobra dízimo dos seus membros.
2. Nem toda igreja oferece/paga salário para pessoas que exercem das mais variadas funções nela.
3. Nem toda igreja foi fundada para ser uma empresa lucrativa.
4. NENHUMA igreja é perfeita, porque igrejas não são organismos independentes, elas são feitas de pessoas, muitas e imperfeitas pessoas. Claro que se eu achasse que todas são iguais não teria escolhido só uma, e claro que a escolhi porque EU julguei que esta fosse a mais adequada ao que acredito e sigo.
5. Acho complicado analisar igrejas como se elas não estivessem inseridas em uma sociedade e como se não houvesse trocas entre elas.
6. Nem todo crente é fundamentalista e intolerante.
7. Infelizmente, nem todo crente percebe o quanto dependemos da tolerância religiosa (a todas as religiões) que muitos de nós ainda atacam.
8. Nem todo crente é Malafaia, Macedo ou Feliciano (muitos não gostam nem um pouco deles).
9. Nem toda igreja se envolve com política.
10. Nem todo crente é ignorante. Crente também pensa, analisa, escolhe, interpreta.
11. Nem todo crente vai querer te converter, a força ou não.
12. Nem todo crente vai cuidar da sua vida. Sério, gente, tem crente que só tá preocupado em ser melhor em relação ao que acredita.
13. Nenhum crente é santo ou perfeito. E acho uma baita sacanagem o seguinte: se eu tento andar de acordo com o que acredito, ser coerente e tal, então a pessoa me diz: "Ai vc se acha santa, se acha melhor do que os outros". Mas vou eu fazer alguma coisa (por qualquer motivo que seja) que seja incoerente com minha religião e bam, vem a mesma pessoa dizer: "ué, mas vc não é crente? E crente pode fazer isso?"
14. Sim, crente sofre preconceito. Mas, como eu disse, não passa nem perto do que sofrem outras minorias (posso me considerar minoria? Pq me considero. Talvez uma minoria entre os crentes? hahahah), então nem vou me alongar nisso.
15. Não existe ~o crente~ Existem muitos crentes e dentro de uma igreja podem existir milhares de pensamentos diferentes. Além disso, "crente" não é a única identidade da pessoa (embora ela seja forte): crentes também são mulheres, negr@s, trabalhador@s, etc.
16. Nem todo crente é, politicamente, conservador.
17. Nem todo crente é alienado.
18. Muitas pessoas pensam que ser crente é assim: "sofreu uma lavagem cerebral na igreja e agora é obrigado a obedecer uma série de regras". Para elas, eu queria dizer:
a) nem todo crente é burro;
b) crente também tem livre-arbítrio.
19. Portanto, se um crente é da igreja x é porque ele a escolheu. Você pode questionar os mecanismos que levaram a essa escolha, mas não pode dizer que não é uma escolha.
20. Nem todo crente concorda 100% com tudo que a igreja ou o cara da igreja ou as pessoas da igreja pensam ou falam. Nem todos os crentes pensam igualzinho.
21. A função da igreja é direcionar a vida religiosa do crente, mas ela não tem como obrigá-lo há nada. O máximo que pode acontecer é ele ser excluído da comunhão da igreja. Mas o que as pessoas demoram pra entender é que nem todo crente está preocupado com o que pensa a igreja, e só.
22. Para essa crente que vos escreve, minha religião = minha relação com Deus. Acho minha igreja importante nessa relação, sim, mas não é o mais importante. Se faço ou deixo de fazer algo não é porque to preocupada com o que a igreja vai pensar, mas porque to preocupada com minha relação com Deus. Acredite ou não, são coisas diferentes.
23. Crente também tem subjetividade.
24. Crente também é gente, como você. Nem todo crente é um monstro; nem todo crente é hipócrita.
25. Acho que cansei de escrever. Sou contra os fundamentalistas que se meteram com política, tenho medo desses caras, e também não concordo que a religião direcione decisões políticas que afetarão pessoas não pertencentes a essa religião, e sou a favor do estado laico e da liberdade religiosa.
26. Não quero ser "a chata da exceção", mas quem me conhece sabe que o que escrevi é verídico. E se não for suficiente, posso marcar nos comentários um punhado de crente que se enquadra nessa descrição.
Enfim, não me coloquem nesse saco de enxofre dos crentes que mais tem tido destaque ultimamente. Vamos com calma, gente, porque EU SOU CRENTE E CRENTE TAMBÉM É GENTE... hahahah (só gostei porque rimou ^^)
(27. Nem todo crente vai ler esse texto gigante. Nem todo descrente também. Mas ta aí. Escrevi. E eu falo demais, se não falasse meu sobrenome não seria Falasqui. Bjus crentes pra vcs.)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentários: