.

.

09/08/12

Davaneios





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Hoje permiti sentir saudades. Não, não necessariamente só de você! mas senti saudades de tudo que passou... Da brisa fresca que sempre soprava por lá, da delícia que era me esquecer no seu abraço. 
Estar à uns bons palmos do chão e, ainda sim, enxergar o céu um punhado longe ainda. Eu senti falta de me esquecer no teu mundo misterioso, de ouvir tuas músicas tão novas, de conversar sobre teus contos de fada... Deve ser culpa dos livros que leio entre quatro paredes, que tem uns mortos-vivos bem sinistros, completamente diferentes do humor de Zumbilândia e bem mais aterrorizantes que o suspense de The Walking Dead. A imaginação é vilã nesses livros sombrios...

E então eu senti saudade do teu balanço, da tua mão, dos teus olhos fugindo do meu, do barulho do vento arranhando longe. Acho que cheguei a ouvir o teu coração batendo forte no teu peito, a tua gargalhada ou uma reclamaçãozinha dos seus fios de cabelo que estavam crescidos e grisalho  eu deixava decorando o tapete do banheiro. Chegava a ser bonitinho teu rosto meio zangado, meio divertido, meio preocupado sempre acelerado na hora de ir. Como se o outro mundo o chamasse para partir.... (e era exatamente isso).

Então eu senti saudades e deixei que ela ficasse o tempo que quisesse. Sem pressa de sentir, sem pressa de chorar, sem pressa de doer, sem pressa alguma. Desenhei teu rosto feliz e misterioso em minha mente, com aquele teu sorriso de dança e olhos pro teto,. Eu sempre ali, no meio daqueles lençóis e travesseiros e edredons, fugindo da vida, alheia a tudo senão você. E você sentava na beirada da cama, narrava outro daqueles contos e, lado a lado comigo, botava outro som para rodar. Permanecíamos ali, calados, atentos. Você um punhado divertido, prestando atenção nos meus olhos medrosos, nos meus sustos bobos e nas lágrimas que, as vezes até que escorriam tímidas – como naquele dia que o seu aniversário com o presente a letra no pingente...
Regra da vida nºXX: Não se apaixone ou se apegue a ninguém (nem mesmo ao seu bichinho de estimação). Aquele que você ama hoje pode ser um rancoroso zumbi amanhã.

by Bejusti

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentários: